12.10.06

Por trás das tragédias

Fiz visitas pastorais a duas mulheres que vestem luto. Lá pelas tantas uma delas disse entre lágrimas: “Deus deve ter as razões dele para levar meu filho, mas está difícil de entender”. Após um silêncio cauteloso e respeitoso, perguntei se ela considerava a possibilidade de Deus não ter tido razão alguma na morte de seu filho. Ela aquiesceu e enxugou os olhos, como quem diz, “é, você tem razão, Deus não tem nada com isso”.

Assim acredito. Afirmar que Deus tem lá suas razões por trás das tragédias equivale a atribuir a Deus a causa de tais tragédias. Algo como Deus decidir dia e hora de virar nosso mundo de pernas para o ar, movido pela firme convicção de que tem algo a nos dar ou ensinar ou um lugar onde deseja chegar às custas de nosso sofrimento.

A pergunta que me faço é, afinal de contas, o que Deus quer fazer em mim, comigo, por mim, através de mim ou contra mim que pode ser mais importante do que a vida do meu filho? Não encontro qualquer resposta suficientemente razoável para acreditar que Deus precise sacrificar vidas por minha causa.

Aliás, Deus já sacrificou a única vida que precisava de fato ser sacrificada por minha causa. O Calvário foi testemunha.

6 Comments:

Blogger Volney Faustini said...

Esse post gera (gerou) polêmica pois alguns simplesmente pinçaram-no para pungir.

Mas a leitura (mesmo a menos cuidadosa) percebe a verve pastoral do Ed.

Há momentos para se fazer um tratado teológico da soberania de Deus.
Há momentos para se discorrer sobre a singularidade da alma humana - suas vontades, suas dignidade, sua liberdade (o ser humano que foi feito à imagem e semelhança de Deus).
Há momentos para se enfatizar a queda, o pêso e o nefasto efeito mortifero do pecado.
Há momentos para tirar do coração do homem (ou de duas mulheres) o que não merece estar lá. E por estar lá - só distancia-o ainda mais do Pai.
Há momentos para se calar e há momentos para falar.

Mas entendo e achei muito boa sua atitude pastoral - pois você não falou nem ficou quieto!!

9:51 AM  
Blogger Marcos David said...

"Aliás, Deus já sacrificou a única vida que precisava de fato ser sacrificada por minha causa. O Calvário foi testemunha."


Pois é.
Se Ele não poupou a Seu próprio Filho e foi do Seu agrado moê-lo(Isaías 53), por que não tiraria qualquer outra vida?
Afinal, em Sua palavra está escrito que "TODAS as almas são Suas".
E que Ele, Deus, faz o que quer, como quer e com quem quiser, e que o caco não deve advertí-lo dizendo: Que fazes?(Rom. 9)

Será que agora o homem quer também ser conselheiro do Criador e Sustentador de todas as coisas?

7:34 PM  
Blogger Alysson Amorim said...

Um comentário ligeiramente atrasado.

Lágrimas ligeiramente atrasadas.

12:42 PM  
Blogger Paulo Junio de Oliveira said...

Pastor gostei muito do que o senhor postou aqui, na verdade me simpatizo muito com esse "pensamento", tenho um blog pastor que escrevo sobre varias coisas, mas sou novo e preciso aprender muito, e quero aprender com pessoas que "pensam", vou visitar seu blog várias vezes, e quero pedir que sempre que o senhor puder de uma olhada no meu blog também,
abraços,
Paulo.

11:32 PM  
Blogger Paulo Junio de Oliveira said...

o end do meu blog é:
www.paulojuniodeoliveira.blogspot.com

abraços,
Paulo.

11:33 PM  
Blogger Paulo Junio de Oliveira said...

"Aliás, Deus já sacrificou a única vida que precisava de fato ser sacrificada por minha causa. O Calvário foi testemunha."


Pois é.
Se Ele não poupou a Seu próprio Filho e foi do Seu agrado moê-lo(Isaías 53), por que não tiraria qualquer outra vida?
"Afinal, em Sua palavra está escrito que "TODAS as almas são Suas".
E que Ele, Deus, faz o que quer, como quer e com quem quiser, e que o caco não deve advertí-lo dizendo: Que fazes?(Rom. 9)

Será que agora o homem quer também ser conselheiro do Criador e Sustentador de todas as coisas?"


quero deixar um breve comentario sobre "isso":
1: por que queremos colocar DEUS sempre como autor de alguma coisa...
2: por que queremos dizer que DEUS está no controle de todas as coisas aqui no planeta terra...
3: por que queremos responsabilizar DEUS se 2 milhoes de pessoas morrem de fome todos os dias, bem já cansei de ler livro sobre o sofrimento humano, tentando julstificar as "teologias" determinista, e tudo que vejo é medo, pois as pessoas apesar de falarem tanto de "liberdade humana" esquece de algo que é mais evidente no HOMEM DO QUE LIBERDADE, estou dizendo da individualidade humana, o ser humano é um ser individual, pois senao DEUS fez algo que o proprio acaso pode fazer, isso se o ser humano nao tiver individualidade. Pois bem, o ser humano sendo individual é dotado de uma certa liberdade dentro de um contexto, mas nao quiz dizer que ele escolhe tudo...
agora o problema de gente "conservadora e defensora de algo assim" é por que concerteza tem medo de depender de si mesmo pelo menos um pouco, não querendo ofender gente, mas aonde se o DEUS deixa o mundo nas maos do homem e algumas coisas simplesmente seguem o circulo natural como o matsunami ou o aquecimento global, aonde DEUS perde sua soberania,
soberania verdadeira é: ter o podere mas nao estar obrigado a usá lo, é poder estar em todos os lugares ao mesmo tempo mas estar só quando quiser, o poder de DEUS está sujeito ao sua propria vontade.

O poder de DEUS nao o obriga a nada, mas a vontade dele faz com que ele use seu poder quando ele quiser, e SE NAO QUISER USAR NAO USARÁ, ACORDEM, DEUS NAO ESTA NO CONTROLE DE TODAS AS COISAS, TEM COISA QUE SÓ SEGUE SEU CURSO NATURAL, QUE IGNORANCIA SE ALGUEM MORRE É POR QUE DEUS QUIS, SE ALGUEM FICA DOENTE É POR QUE DEUS QUIS, QUE BOBEIRA, ISSO É TAO PENSAVÉL POR ANIMAIS, UM MONTE DE COISA ACONTECE E DEUS NAO TEM CULPA DISSO, SIMPLES ELE NAO É OBRIGADO A CONTROLAR TUDO CONTROLA SÓ O QUE QUER.

ABRAÇOS,
PAULO.

11:50 PM  

Postar um comentário

<< Home


Ed René Kivitz
Pastor da Igreja Batista de Água Branca (São Paulo), autor e conferencista.
+ Saiba mais


LANÇAMENTO

Os artigos reunidos neste livro não são expressões de rebeldia à ortodoxia cristã, mas de inquietude diante de uma Igreja que...
+ Saiba mais


BEST-SELLER
Vivendo com propósitos apresenta a resposta cristã para o sentido da vida. Tomando como ponto de partida a afirmação de que Deus criou o homem...
+ Saiba mais


-----------------------------------------
  • BOSCH, David. Missão transformadora: mudanças de paradigmas na teologia da missão. São Leopoldo, RS: Sinodal, 2002.

  • XI Semana de Estudos de Religião - Fundamentalismos: discursos e práticas

    PRELETORES: Diversos
    DATA: 2 a 4 de outubro
    LOCAL: São Paulo (SP)
    Para saber mais, clique aqui!
  • "A missão é o sim de Deus ao mundo; a participação na existência de Deus no mundo. Em nossa época, o sim de Deus ao mundo revela-se, em grande medida, no engajamento missionário da igreja no tocante às realidades de injustiça, opressão, pobreza, discriminação e violência."
    David Bosch
  • Clique aqui para conhecer minha igreja. Você é nosso convidado!

Cadastre seu e-mail:

powered by Bloglet

 

 
....Copyright © 2006 Ed René Kivitz. Todos os direitos reservados.